09 maio 2006

As belas imagens

Aqui estão as belas imagens, o verdadeiro boxer Chanel e a bela vaselina para escorregar melhor.

Etiquetas:

11 abril 2006

CONVIVIO - 29 DE ABRIL 2006

A alegria de conviver com este grupo maravilhoso supera a tristeza da derrota. Mas meus amigos, ainda temos muitas vitórias pela frente, e a próxima é já o nosso, mais que merecido, convívio de final de época. Quero apenas deixar um apelo à maltinha, a comparência de todos. Como sei que muitos irão gozar o fim-de-semana do 25 de Abril, o nosso jantar será realizado no dia 29 de Abril de 2006, em local ainda a designar. Penso, e à semelhança do ano transacto, que este convívio deverá ter a participação do nosso agregado familiar, contudo, deixo aqui em aberto o vosso parecer sobre o citado. E porque não fazermos uns jogos lúdicos entre todos antes do pitéu? Espero que se pronunciem e mencionem ideias para este dia. Vamos arrasar, vamos divertirmo-nos à grande, vamos passar um dia em cheio com os nossos familiares. ACEITAM-SE SUGESTÕES.

10 abril 2006

Grande Grupo este !!!

Apenas umas curtas palavras para a multinacional dos Montinhos dos Pegos, senão reparem: é gente de Coruche, de Linda-a-Velha, dos Montinhos, de Miraflores, do Prior Velho, do Rebocho, de Sto. Antoninho e sei lá mais de onde a puxar sempre para o mesmo lado... É de enaltecer toda a camaradagem, espirito de equipa e sentido critico presentes ao longo da temporada que (infelizmente) agora terminou. Gostei do "até já" do João Gonçalves e espero que consigamos manter esta globalização de origens, porque com certeza todas estas diversidades nos permitem juntar diferentes perspectivas de vida e, neste particular, diferentes formas de estar no futebol, mas que no fundo nos torna bem mais solidários e unidos em torno de um objectivo: Ganhar todos os jogos !!! Um Grande e-Abraço para todos

O Fim dos Verdadeiros Campeoes

É com muita tristeza que escrevo isto.(fomos eliminados) acabou a epoca para os montinhos de pego.Até agora ainda penso como foi possivel sermos eliminados por uma equipa que tava mais que ao nosso alcanço de passarmos ás meias-finais.Ontem até me custou adormecer a pensar nos «ses».Acho que na minha vida curta como jogador de futebol nunca sofri e senti tanto uma derrota como a de ontem porque alem dos jogadores todas as pessoas que pertecem aos montinhos mereciam que fossemos mais longe.Em apenas uma 1 epoca de montinhos vi e senti que este pequeno-grande clube nao é só uma equipa de futebol,este clube é uma autentica familia.Encontrei aqui pessoas magnificas,amigas dos seua amigos,um verdadeiro espirito decamardagem e mt lieldade entre todos.Queria agradecer a todas as pessoas que apoiaram e se deslocaram sempre a apoiar os montinhos nos bons e maus momentos.Gostava e adorava que para o ano tivessemos novamente todos juntos para superarmos mais uma etapa na vida dos montinhos,porque ainda nao consigo me mentalizar no que nos aconteceu ontem,foi uma tremenda injustiça.Acima de tudo acho que todos demos o maximo,tivemos é mt azar.Espero que nao deixem que isto termine assim,por isso vos digo até já.UM GRANDE ABRAÇO A TODOS.

Almoster 3 – Montinhos dos Pegos 0

Apesar do resultado parecer demonstrar o contrário a verdade é que a melhor equipa ficou pelo caminho… É doloroso mas é verdade!

06 abril 2006

Lema para Almoster

Depois de tudo o que já foi dito sobre o desrespeito que o Inatel - Delegação de Santarém tem mostrado pelo CSCD Montinhos dos Pegos ao longo dos anos, e mais uma vez nesta época, já não há muito a acrescentar. Sem querer "embarcar" em teorias da conspiração, todos sabemos o que aconteceu no Domingo passado. Já referi isso no meu post anterior, que fiz sem saber ainda qual o castigo que seria aplicado ao nosso colega Nuno Andrade. Eu acabei o post com a seguinte frase: "Agora recebemos ou vamos a Almoster, depende do que o Inatel irá fazer desta vez." E o que aconteceu? O castigo foi exactamente o necessário para irmos jogar a Almoster. Se fossem necessários 9 ou 10 jogos era isso que acontecia, mas se bastassem 2 jogos, o castigo seriam 2 jogos. É mesmo assim, nem se dão ao trabalho de disfarçar. Como refere o jorzzze, já aconteceu um escândalo semelhante anteriormente para nos deslocarmos ao Casal do Grilo. No ano passado, contra o S. Facundo, jogámos todo o jogo com 10 jogadores (só tinhamos 10) e estávamos a vencer 3-2 no minuto 97, quando o árbitro teve que "cozinhar" uma falta a meio-campo que deu origem ao golo do S. Facundo precedido com uma falta a um jogador nosso, que não foi assinalada. A seguir acabou o jogo. Isto pode ser visto como "desculpa", mas como estes jogos tiveram espectadores, estou de consciência tranquila. Não sei o que o Inatel pretende, se "prefere" umas equipas a outras, qual é este critério de preferência, mas também não me interessa muito. Nós, Montinhos dos Pegos, onde incluo todas as pessoas que envolvem esta colectividade, desde os jogadores até quem acompanha a equipa, as mulheres, namoradas, filhos, pais dos jogadores, directores, etc, sabemos o que fizémos este ano. Estamos muito orgulhosos disso, e não é alguém a brincar ao dirigismo que nos vai abalar nem um pouco este sentimento. O que fizémos fizémos bem e com grande dignidade. Ainda vamos fazer mais e começa já Domingo em Almoster. Agora pensem nisto: O MEDO PODE AFASTAR-NOS DE ALGUMAS DERROTAS, MAS AFASTA-NOS SEMPRE DAS VITÓRIAS.

05 abril 2006

PARA O POETA OCULTO E EQUIPA DOS MONTINHOS

Não é a 1ª vez que esta situação nos acontece! Lembram-se do Vitor Carlos? Levou 8 jogos para nos fazer ir jogar ao Casal do Grilo?! Será que a culpa foi só dele??? Foi expulso é certo, mas 8 jogos??? Pois bem, o Poeta Oculto tem razão, prejudicou-nos em Alvega, prejudicou-nos durante o campeonato com cartões completamente desnecessários, é certo que alguns, eu entre eles tambem levámos, mas ele mais que ninguem contribuiu para esta situação. No entanto a culpa de ir jogar fora não é dele, mais uma vez fomos ''catados''! A nossa história no Inatel tem com cada episódio que contado ninguem acredita! Pois seja, para nós que nos juntamos ao fim de semana é mais importante ganhar um jogo que seja a brincar que um muito a sério, pois a nossa aplicação em campo é feita com respeito a nós próprios, e nós respeitamo-nos seja a brincar seja a sério, formas de estar diferentes. Por isso faço aqui um pedido e um apelo: - Ao Poeta Oculto, que se deixe de merdas e vá mas é puxar pela malta, ele que fale, grite, puxe pela malta, porque quem está de fora concerteza quer ganhar tanto como quem está lá dentro, e quem está lá dentro saber que está alguem de fora a viver o mesmo é super importante; - Á equipa, medo do quê??? Era o que faltava, se a equipa perder ou ganhar o importante é que estejamos disponivéis para fazer o que for possivel, bas ta como disse respeitar-mo-nos a nós próprios; - Ao orientador, mais que nunca precisamos de alguém com cabeça fria, que pense por quem está bastante excitado, ele saberá concerteza a postura a ter; - Aos dirigentes, aqui está uma excelente altura para uma mobilização de apoio a equipa, esta é a altura de deixar de falar e fazer qualquer coisa; De qualquer maneira, cru, assado, cozido, com ovos, etc... ATÉ OS COMEMOS

The End

The End.............. para mim. Não para este grupo fantástico, pois tenho toda a fé que vamos passar mais este obstáculo. Ou alguém tem duvidas depois do que já passámos? Somos muito fortes. E a experiência e o saber q temos vindo a mostrar? Muita humildade, muito espirito de sacrificio e acima de tudo muita amizade. Eu fiz questão de dar um abraço sentido a todos no final de cada batalha, espero que tenham sentido isso, do Calcinha ao Nuno Monteiro que nos ajudou cada vez que entrou, passando pelo Rafael, pela minha voz da consciência e muro de trabalho Nuno Vital, pelo maluco mas sempre disponivel Cuca, pela classe do Luis Forca, Manganão e João Gonçalves, pela disponibilidade do Paxá e ao Misse, por quem tem vindo a crescer, da minha parte, uma forte amizade e enorme respeito por ser o nosso farol quando o nevoeiro se adensava á nossa volta. Sem esquecer o Luis que tanto nos ajudou naquele lado direito, o meu amigo Rui Monteiro, o meu "irmão" JA q sofre verdadeiramente todos os fins de semana á distância, o nosso PJT q é uma granda vedeta com uma alcunha nova, o entra e sai. O Leo q me deu todo aquele apoio neste ultimo jogo e embora jogue pouco está sempre lá com o mesmo espirito de todos os outros e por ultimo um dos primeiros, o Brancal q foi no lado contrário ao do Misse a nossa "terra á vista" para nos salvar tantas vezes de nos afogarmos. Não esquecendo todas as pessoas q nos deram todo o seu apoio, tempo e disponibilidade.Ainda me vou despedir pessoalmente, mas precisava de mandar isto cá para fora agora. Vou estar lá a apoiar a equipa. Mesmo sem jogar faço de bom grado os kms para ver a equipa passear a sua classe novamente e escrever mais uma página na história desta colectividade. Agora uma das partes mais dificeis deste "desabafo"...... um enorme pedido de desculpas a todos pelo q aconteceu no domingo.Saí prejudicado mas acima de tudo prejudiquei a equipa. Vamos jogar fora por minha causa. Nem sei o q dizer. Já o ano passado aconteceu o mesmo. Talvez ceda á pressão com demasiada facilidade. Mas um gajo não é de ferro. Eu passo-me bastantes vezes durante a época mas nada a mais q os outros. O unico problema é q dou mais nas vistas. Além disso aprendi a jogar sempre para ganhar e o campo de futebol para mim é uma arena e os meus colegas são intocáveis. Não arena no sentido da porrada mas do espirito de competição e recusa de aceitar uma derrota, onde temos de deixar a nossa pele se necessário. Por isso fazê-lo quase instintivamente e passar momentos muito maus nas semanas seguintes a sujar muitos fatos com as feridas com q fico e sujeito á apreciação de um cliente ao ver-me com mazelas e movimentos de dor q mais parecem as de um toxicodependente. Não consigo fazê-lo de outra maneira. peço q compreendam. mas da minha parte sabem q têm um amigo q nunca vos abandona nem vira a cara para vos defender. Mil Perdões. Por tudo o que tiveram de aturar por minha causa, mesmo aquele(s) que não gostam de me aturar. Por ultimo o mais dificil. Vou ter oportunidade de falar com todos e agradecer um a um, os muitos momentos bons que me proporcionaram ao longo destes anos. Encontrei uma colectividade e um grupo de pessoas unicas. Acreditem, vocês são realmente unicos e por isso me custa tanto e escrevo-o com uma lágrima no canto do olho, despedir-me dos nossos encontros futebolisticos. Vou pendurar as minhas chuteiras acabadinhas de comprar. A minha vida vai mudar em vários sentidos e não vou poder estar a 100% com vocês. E essa é a minha maneira de estar na vida. Ou se dá tudo ou nada. Além disso acredito que tudo é criado á imagem de um ciclo, até a própria vida. A seu tempo tudo tem um começo e um fim, uns bons outros maus e penso que cheguei ao fim deste ciclo. Extremamente gratificante. Já pensaram........ o q nós mostrámos aos outros, mas PRINCIPALMENTE a nós próprios de sermos capazes de fazer? Já repararam que ultrapassámos completamente aqueles que pensávamos serem os nossos limites para atingir algo que tanto ambicionávamos?E para mim o q atingimos foi não só o respeito de quem nos vê e defronta mas respeito por nós próprios. E aquele forte sentimento de união e amizade q se criou q está a tornar esta minha despedida ainda mais dificil e dolorosa? muito dificil mas com um sorriso nos lábios por ter sido parte activa. Por aí saiu pela porta maior q existe, por outro lado a porta mais pequena também me pertence pela maneira como acabo. Bem "mano", afinal parece que não vamos pendurar as nossas chuteiras ao mesmo tempo. Falhei no nosso "acordo". Desculpa. Bem pessoal, já deu para ver q estou numa onda um pouco down, depois de saber a decisão da Inatel, mas espero q as minhas palavras sirvam principalmente de incentivo para mostrarmos a todos de que massa é feita o pessoal dos Montinhos dos Pegos. Eu lá vou estar para apoiar, pois podem sempre contar comigo.............. Da minha parte missão cumprida e terminada. GRANDE ABRAÇO para todos.

JUNTOS VENCEREMOS

Não tenho palavras e não tenho paciência para a total falta de transparência que existe no Inatel – Delegação de Santarém, quer na nomeação dos árbitros, quer na análise de casos de disciplina. Uma coisa é certa, não nos “comem” por parvos. Três vezes nos quartos-de-final, três vezes que nos arranjam um caldinho para irmos fora, quando tudo fazia prever que jogaríamos em casa. Coincidências… sinceramente não acredito. Com o nosso querer e a nossa persistência, iremos levar de vencida a falta de competência demonstrada por parte de alguns elementos, que são pagos com o nosso dinheiro, que se dizem colaboradores/funcionários do INATEL, e que em nada se assemelham à nossa formação e ao nosso modo de estar na vida. Vamos a Almoster mais fortes e juntos venceremos. Em nome da direcção quero agradecer e homenagear todos aqueles que têm contribuído para o sucesso desta colectividade. Como treinador quero agradecer a entrega, a dedicação e o empenho que têm demonstrado até então. Como colega o meu muito obrigado por me deixarem fazer parte do vosso grupo. UM GRANDE BEM-HAJA PARA TODOS E… JUNTOS VENCEREMOS!

04 abril 2006

INATEL - 2ª Fase

Já muito foi aqui escrito sobre a nossa brilhante campanha na 2ª fase do campeonato distrital do Inatel. De facto, ao ser-mos apurados para os quartos de final com três vitórias em três jogos, fizémos história nesta colectividade. Não é a primeira vez que o Montinhos dos Pegos é apurado para os quartos de final, mas penso ser a primeira vez que o faz só com vitórias. E que vitórias! Não é nada fácil ganhar em terreno adversário e contra equipas que treinam duas e três vezes por semana e têm médias de idades 4 ou 5 anos inferiores à nossa, ainda para mais com um calor insuportável. Mas foi isso mesmo que aconteceu. Três vitórias fora de casa e sem sofrer golos. Limpinho, limpinho. É para que saibam. Sem treinar, velhos, e grandes amigos do tinto e da "mine", lá fomos até à zona norte do Distrito explicar aquela rapaziada que "os cavalos também correm e não jogam à bola". Talvez se perguntem porque fomos bem sucedidos. Na minha modesta opinião, a principal razão foi o comportamento do grupo. Em qualquer dos três jogos fomos "amigos" dentro e fora do campo. Ajudámo-nos nos momentos mais difíceis, que foram muitos, e ninguém virou a cara. As compensações, as compensações, como sempre disse o "PTJ". Foi assim que ganhámos os jogos. Atitude, humildade e inteligência. Soubemos reconhecer a vantagem física dos adversários e a sua maior frescura, mas não nos deixámos ir no jogo rápido destas equipas. Antes fizémos o nosso jogo, e muitas vezes o jogo que nos deixaram fazer. Feio ou não, é irrelevante. Fizémos o jogo que a nossa equipa tinha que fazer, nem mais, nem menos. Aqui está a inteligência, não fazer o que é impossível para uma equipa como a nossa, que não treina. Quando assim acontece, deixem que vos diga, somos fodidos, somos, somos. Gostaria de deixar aqui a minha opinião, em breves palavras, sobre o que aconteceu em cada um dos jogos. Pombalinho-0 vs Montinhos-2 Campo algo pesado, com muitas poças de água no centro do terreno e muita lama. Era a equipa mais fraca do grupo, da qual apenas se destacava o segundo avançado, que está uns furos acima dos colegas. Falhámos muitas oportunidades para "matar" o jogo e acabámos por fazê-lo já perto do fim. Podíamos ter goleado, não fosse a falta de pontaria. Marcadores: Rui e "PTJ" Carlos Forca. Pego-0 vs Montinhos-1 Na minha opinião, esta era a equipa a praticar melhor futebol. Tivémos muitas dificuldades com as suas movimentações, dado que exploram muito bem as faixas laterais e além disso fez-se sentir muito calor na primeira parte. Têm bons jogadores no meio-campo e no ataque, mas a defesa cometia alguns erros. No entanto tivémos as melhores oportunidades, mais uma vez não concretizadas, o que nos obrigou a "sofrer" até mesmo ao fim, num campo onde é sobejamente conhecido o apoio fervoroso do seu público, que complica muito a tarefa aos adversários e à equipa de arbitragem. Já perto do fim sofremos a habitual pressão de uma equipa que não podia perder, já que isso significava a sua eliminação, mas fomos muito coesos e unidos e não foi possível transpor a nossa "muralha de betão". Marcador: Nuno Vital. Alvega-0 vs Montinhos-1 Este foi o jogo que me deu mais prazer ganhar. A viagem para Alvega não se pode dizer que tenha sido cansativa, mas foi de certeza muito chata. É andar, andar e aquilo nunca mais aparecia. Uma seca. Estava ainda mais calor no que na semana anterior. Um braseiro. Antes mesmo do jogo começar, e quando o trio de arbitragem estava a chegar, percebemos a cumplicidade de um dos auxiliares (o que tinha cara de Frankenstein) com os jogadores e mesmo com o público do Alvega. Pudera, o tipo é do Pego. O único ponto positivo nestes momentos pré-jogo foi a grande afluência de público feminino. Parecia que nasciam debaixo das pedras. eheheh. Assim, foi com este enquadramento que iniciámos o último jogo desta fase. Este encontro já não servia para as qualificações, pois Alvega e Montinhos já estavam apurados. Era importante sim para encontrar o 1º classificado do grupo, que tinha a hipótese de jogar em casa com o 2º classificado do outro grupo, o Almoster. Quem pensa que foi um jogo para cumprir calendário, desengane-se, foi uma guerra dentro e fora das quatro linhas. Os tipos foram provocadores do princípio ao fim. O público era bem pior que o do Pego, uns ressabiados que achincalhavam todos os nossos jogadores. Além disso o auxiliar já referido estava lá com a missão de proteger o Alvega e prejudicar o Montinhos. A actuação deste senhor foi uma palhaçada daquelas que nem o Vitor Hugo Cardinalli tem no circo. Foi ele o responsável pela expulsão do nosso jogador aos 20 minutos da primeira parte sem a mais que justa expulsão do jogador do Alvega. O jogo estava equilibrado até este momento, com ataques de ambas as equipas. A partir deste incidente, o Alvega começou a ter maior ascendente, mas sem consequências. Na segunda parte, assistimos ao show de circo do "Frankenstein" a tentar empurrar-nos para a nossa área à espera de poder assinalar qualquer falta existente ou não. O golo do Alvega não aparecia e eles começaram a ficar impacientes, tal como o público, e começaram as agressões dos seus jogadores acompanhados pela excitação permanente dos seus adeptos que era transformada em insultos. Era mesmo disto que necessitávamos para fazer o nosso golo e arrasar completamente o adversário. O Alvega foi abaixo psicológicamente e começou a forçar o ritmo, mas sempre com jogadas atabalhoadas que esbarravam sempre nos nossos homens. Foi preciso muita coragem, muito "peito", para resitir aos ataques, às agressões, aos insultos e ao palhaço do fiscal. Mesmo assim, foi nossa a melhor oportunidade para "matar" o jogo. Sofremos até ao apito do árbitro, mas estas sabem melhor. Marcador: Bruno "Miss" Ribeiro. Quero agradecer às pessoas que têm acompanhado o Montinhos nestas deslocações que não são nada perto, porque sabe sempre bem ouvir alguém que está connosco, que nos incentiva e que nos dá alento. Agora recebemos ou vamos a Almoster, depende do que o Inatel irá fazer desta vez. Seja como fôr, o espirito é o mesmo, a vontade é a mesma. Montinhos dos Pegos sempre.

03 abril 2006

Alvega -0 Montinhos de pegos -1

Mais uma grande vitória.Neste jogo verificou-se que nao e preciso treinar 3 vezes por semana,como quase todas as equipas o fazem.Esta equipa neste momento respira muita confiança e hulmidade e um verdadeiro espirito de camardagem,todos dao tudo o que teem dentro de campo.A jogar quase todo o jogo com 10 jogadores conseguimos levar de vencivel esta formaçao do alvega,afinal os melhores treinos são os invisiveís.No proximo domingo podemos marcar mais uma historia bonita deste pequeno-grande clube. P.S-Domingo todo o apoia das pessoas serão muito importantes,por isso todos os caminhos vao dar aos Montinhos de Pego.NÃO FALTEM. FORÇA MONTINHOS DE PEGOS